Afastar a consciência do sofrimento e a recusa da ajuda
Por vezes evitamos os nossos problemas. Acreditamos que podemos perfeitamente tomar cuidar de nós e prescindir de um outro exterior que desempenhe esse papel para connosco. Procuramos o psicólogo para nos apoiarmos nele e reforçar um "Eu-prótese", para não fazermos um processo de verdadeira entrega.
Personalidade Paranóide
Dificuldade na entrega e na confiança; Desconfiança e suspeita persistente; Sentimentos de perseguição; Preocupação acentuada sobre temas de humilhação; Medo de se ser enganado ou explorado pelos demais; Dispêndio de tempo em torno de fantasias de proteção contra ataques esperados e/ou de vingança; Cíume intenso e frequente;
Depressividade e Psicoterapia
Mudar as estruturas psicológicas que são a base do estar e do agir na vida, da forma como determinada pessoa ao longo da sua vida foi sentindo a sua realidade, as suas relações, os outros à sua volta e a si mesma, é um trabalho longo pois não se está a trabalhar uma doença (o que a pessoa têm) mas sim a personalidade de uma pessoa (o que a pessoa é).
O que é a Depressão? - Culpa e Inferioridade
Existem várias tipologias de depressão. A diferença entre as várias formas de depressão está na natureza do problema de base e também na forma como este se expressa na organização e estrutura de personalidade especificas de uma dada pessoa.
Personalidade Ansiosa
Ansiedade generalizada; Ansiedade difusa; Medo ou insegurança persistentes; Dificuldade em perceber as causas/origens da ansiedade; Dificuldade em formular a experiência interna (experiência afetiva e estados de sentimento).
Personalidade Obsessivo-Compulsiva
Preocupação com o auto controlo e retidão moral; dificuldade na expressão afetiva; consciência autocrítica e autopunitiva; perfecionismo; preocupação excessiva com a organização e/ou limpezas; foco excessivo no detalhe; ruminação; dúvida persistente; dificuldade em tomar decisões; rigidez de caráter.
"Amar Demais"
Sabia que o amor maduro é um amor que permite liberdade na relação e que nos protege de relações insatisfatórias?; Sabia que o "amor" dependente aprisona a pessoa à relação e à necessidade que ela seja e se torne aquilo e naquilo que se precisa ou se idealizou, transformando muitas vezes o amar num exercício eterno de esperar e aguentar?
Exigências
A exigência, a par da constante atitude critica e insatisfação nas relações, denúncia problemas emocionais e carências afectivas que marcam e caracterizam a própria personalidade.
Alexitimía - Emocionalmente mudos
Já imaginou o que será não conseguir identificar ou descrever os seus sentimentos e estados emocionais? Confundi-los com doenças físicas e influências externas nocivas do ambiente? Ficar confuso(a) e atrapalhado(a) quando alguém lhe pergunta sobre os seus sentimentos?
Não tens razões para estar triste?
Como pode algo existir sem causas prévias que lhe deram origem? Neste caso, se existe tristeza a questão não é saber se existem razões ou não para a sua existência, mas quais são, de onde vêm.
Agressividade normal e patológica
O que marca a agressividade normal e a agressividade patológica na adolescência?
Águas de Um Lago Interior
Muito de nós nunca conhecemos verdadeiramente o nosso lago interior. Outros de nós nunca formaram um...
Depressão e Melancolia
Uma perda pode ser uma porta de acesso a uma dor imensa, a dor de perdas não elaboradas, vividas e sentidas intensamente num outro período de vida.
Mobbing/Psicoterrorismo
É vítima de "assédio moral" no seu local de trabalho, por parte dos seus colegas ou do seu chefe?; Conhece alguém em tais circunstâncias?
Psicologia, Psicoterapia e Estigma Sociocultural
Quão difundido está actualmente o estigma ligado à "doença mental" e à frequência de consultas de psicologia, psiquiatria e psicoterapia?
Ansiolíticos e Anti-Depressivos ou Conversa?
Tomar comprimidos, fazer psicoterapia? Qual a diferença? Como é a psicoterapia? E os comprimidos, têm que efeitos secundários?
Esteja atento ao Bullying Escolar

A vítima de bullying pode sofrer este tipo de maltrato durante muito tempo sem que ninguém perceba o que se está a passar. O agressor exerce uma enorme pressão, incutindo medo e ameaçando retaliar para que a vitima se mantenha em silêncio.

Marcar consulta